Peixes da Amazônia



Curimbatá

Nome comum: Curimbatá, curimatã ou curimba
Nome científico: Prochilodus sp
Ordem: Characiformes
Família: Prochilodontidae

O Curimbatá, Curimatã ou Curimba (Prochilodus scrofa, P. Lineatus, P. Platensis, P.marggracii) é encontrado em Bacias Amazônicas, Araguaia-Tocantins, do Prata/Pantanal, São Francisco e Açudes do Nordeste.

Espécies detritíforas (que se alimentam de restos orgânicos como plantas e animais mortos), alimentam-se de matéria orgânica e microorganismos associados à lama do fundo de lagos e margens de rios.

Realizam longas migrações para reprodução.

Gurijuba

Peixe de coloração pardo acinzentado com contraste amarelo, cabeça grande e achatada.É um peixe de corpo robusto que ocorre principalmente no litoral Norte do Brasil.No Amapá é encontrado entre a foz do rio Araguari até a foz do Cunani.Sua reprodução ocorre nos meses de novembro a março próximo às Ilhas do Maracá e Jipioca, alcançando o peso de 30 kg.

Atualmente, sua carne é comercializada para venda: Filé de Gurijuba, Gurijuba defumado, Hambúrguer e Gurijuba salgado.

Na culinária amapaense apresenta 73 pratos do mais simples ao sofisticado, sendo encontrado com maior frequência nos restaurantes do Município de Amapá

Jatuarana ou Matrinxã

Nome comum: Jatuarana ou matrinxã
Nome científico: Brycon spp
Ordem: Characiformes
Família: Characidade

O Jatuarana ou Matrinxã é encontrado em Bacias Amazônicas e Araguaia-Tocantins. São onívoros (que se alimentam tanto de produtos de origem animal como vegetal) e alimentam-se de frutos, sementes, insetos e eventualmente de pequenos peixes.

Realizam migrações reprodutivas e tróficas. No início da enchente, formam grandes cardumes para a desova.

São muito importantes comercialmente e encontram-se entre os peixes de escamas mais esportivos da Amazônia.

As fêmeas são maiores que os machos e o início da reprodução coincide com o aumento da temperatura da água, precipitação pluviométrica e número de dias de chuva. Por ser um peixe que realiza a desova total, ou piracema, a jatuarana faz longas migrações rio acima para se reproduzir.

Jaú

Nome comum: Jaú
Nome científico: Zungaro zungaro
Classe: Actinopterygii
Ordem: Suluriformes
Família: Pimelodidae

O jaú é encontrado em Bacias Amazônicas, Araguaia-Tocantins, São Francisco e do Prata. Amplamente distribuído na América do Sul, mas provavelmente existe mais de uma espécie recebendo este nome.

Vive no canal do rio, principalmente nos poços das corredeiras, para onde vai no período de água baixa acompanhando os cardumes de Characidae (especialmenete curimbatá) que migram rio acima.

Jurupoca

Nome comum: Jurupoca
Nome científico: Hemisorubim platyrhynchos
Ordem: Siluriformes
Família: Pimelodidae

O Jurupoca é encontrado em Bacias Amazônicas, Araguaia-Tocantins e do prata. Espécie carnívora alimenta-se de peixes e invertebrados. Também é conhecido por jerepoca, braço-de-moça, liro e barbabudo.

Chega a pesar, em média, três quilos. No comprimento, chega a alcançar 60 centímetros.

Vive na beira dos rios e na boca das lagoas. A carne é amarelada e de excelente sabor, sendo um dos peixes de couro preferidos na Amazônia.

Na Amazônia não é importante comercialmente, pois a carne é considerada remosa, mas é apreciado no Sudeste do Brasil. A pressão de pesca pelos frigoríficos que exportam filé de Jaú é muito grande e tem sido responsável pela queda da captura da espécie na Amazônia.

Néon Cardinal

Néon é a designação comum a alguns peixes ornamentais caraciformes, da família dos caracídeos, especialmente aqueles dos gênero Hyphessobrycon e Hemigrammus. São originários da região Norte da América do Sul, possuindo uma coloração brilhante como o gás neônio.

Existe algumas variações do Néon, entre elas encontra-se o Néon Cardinal , Néon limão , Néon verdadeiro e Néon Chocolate. São peixes extremamente dóceis e frágeis, e exigem um cuidado maior para que voce não os perca. A água ideal deve estar por volta de 27º e ph 6,4 a 6,8.

Este peixe no seu habitat vive em cardume e não é diferente no aquário. O ideal é que se coloque no mínimo 6, para que se mostrem desenibidos e à vontade com outros peixes, o aquário deve estar bem plantada pois precisam naturalmente de esconderijos. É recomendável evitar peixes agressivos e maiores do que o neon no aquário.

1   2   3   4   Próximo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário