Criança indígena yanomami morre com suspeita de H1N1 em Roraima

31/03/2012

Mostra de exame enviada ao Laboratório Carlos Chagas irá indicar causa da morte. Outras três crianças estão internadas em Boa Vista

Foto: Arte/ Portal Amazônia

Emmily Melo portalamazonia

BOA VISTA – Uma criança indígena da etnia yanomami morreu em Boa Vista com suspeita do vírus H1N1, nesta semana. A criança de seis meses estava internada na Casa de Apoio a Saúde Indígena (Casai) e faleceu ao receber alta. Conforme a Frente de Proteção Indígena Yanomami, ela estava  internada com sintomas de gripe e pneumonia e estava dois meses em tratamento no Hospital Materno Infantil Santo Antônio.
Segundo o coordenador da Frente de Proteção, João Batista Catalano, outras três crianças estão internadas no Hospital Infantil, em isolamento, com suspeita do vírus. “A Frente de Proteção está acompanhando o caso de perto. Ainda esta semana, iremos visitar a comunidade indígena Surucucus, onde a criança residia, para verificar se há outras suspeitas da doença naquela região”, disse.

Conheça os atrativos da Praça Heliodoro Balbi em Manaus

Construída em estilo inglês, a praça é a mais arborizada do centro de Manaus e conta com diversas espécies vegetais da região amazônica.
Foto: Divulgação 



Redação portalamazonia


MANAUS - A Praça Heliodoro Balbi, em Manaus, mais conhecida como Praça da Polícia, reformada em 2009, é uma referência no centro histórico de Manaus. Construída em estilo inglês, a praça é a mais arborizada de todo o centro da cidade e conta com diversas espécies vegetais da região amazônica, todas devidamente identificadas por placas, incluindo uma grande Sibipiruna, árvore de copa frondosa e tronco esbranquiçado que, iluminada à noite, domina a paisagem.

Além de possuir diversas esculturas de ferro espalhadas em toda a sua extensão, a Praça tem como principal atrativo pequenas lagoas e chafarizes. A Praça conta também com um belíssimo e centenário coreto feito de ferro com detalhes em vidro. Localizado bem no meio da Praça, ele serve de palco para pequenos concertos de música clássica que ocorrem periodicamente.

Monumentos Históricos

A Praça da Polícia possui ainda duas importantes construções históricas nas suas imediações. De um lado, o prédio do Colégio Estadual D. Pedro II. Principal instituição de ensino primário e secundário durante o ciclo da borracha, o prédio ainda hoje funciona como escola pública. Já do outro lado da Praça encontra-se o Palacete Provincial. o prédio servia antigamente como Quartel da Polícia Militar, daí o nome popular da Praça. Reformado, hoje abriga vários museus em seu interior, como a Pinacoteca do Estado, o Museu da Numismática (com uma incrível coleção de moedas, até mesmo quadradas!), o Museu da Arqueologia e o Museu da Polícia Militar.

No Local você pode encontrar:
O balé das águas
O Palacete Provincial
O Café do Pina
Assisistir a uma apresentação de MPB no palco do Palacete Provinncial

Dica:

- Sempre aos domingos, às 19h, o Palacete Provincial apresenta um concerto de MPB. No mesmo dia, às 17h e às 19h, acontecem também no interior do Palacete sessões de cinema para crianças e adultos. A entrada é gratuita.

Palacete Provincial

Telefone: (92) 3622 8387 / 3635 5832

Horário de funcionamento: Ter. à Qui. das 9h às 19h / Sex. e Sáb. das 9h às 20h / Dom. das 16h às 21h

Turismo Alternativo pode diminuir em até 30% custo de viagens para o Amazonas

Situados no meio das florestas, esses locais oferecem serviços aconchegantes

Foto: Amazon Sat

Amazon Sat

Rios, histórias e festas fazem do Amazonas um dos pontos principais de turismo alternativo na região Norte. Para aqueles que visitam as terras Tupinambaranas não podem ficar sem conferir um hotel de selva ou experimentar o turismo alternativo de pousadas. Situados no meio das florestas, esses locais oferecem um serviço bastante aconchegante, sem perder o espírito de aventura.

Há opções para todos os gostos como caminhada na selva, com guias treinados, focagem de jacarés à noite, passeios de canoas pela floresta inundada, visitas a comunidades ribeirinhas e aldeias de indígenas aculturados, mergulhos em cachoeiras, entre outros. Mas a preocupação de muitos no final das contas é o preço.

De acordo com o empresário, Andrezinho, o turismo alternativo é uma forma de chamar a atenção dos turistas e até mesmo dos próprios amazonenses que não tem condições de irem a hotéis de selva refinados. “As pessoas procuram aventura e em muitos lugares é impossível de ir devido ao preço. Então oferecemos aos clientes uma estrutura confortável e várias opções de entretenimento”, contou.

Dicas para diminuir em até 30% os gastos durante sua viagem

1 – Os passeios longos são muito caros. Opte por ficar apenas quatro dias em um hotel de selva para não ter um gasto muito grande;
2 – Análise as melhores opções de transporte. Às vezes de ônibus é mais caro de que ir de carro; 
3 – Viajar para lugares próximos a capital sai bem mais em conta no orçamento; 
4 – Chame os amigos para fazer a viagem, assim às diárias e transporte, não pesam demais; 
5 – Durante o passeio leve o próprio alimento. Evite comprar em restaurantes e supermercados.

Óleo de coco é “pura ilusão” para perder peso e pode aumentar o colesterol

30/03/2012

Fonte: R7


Pode ser na forma líquida, na forma de pílula, não importa. O óleo de coco é o assunto do momento quando a questão é a busca pelo emagrecimento. Muitos já aderiram à moda e tem até famoso que revelou a perda de diversos quilos com a ajuda deste elemento natural. Apesar de ele ser a febre do momento, médicos afirmam que o óleo de coco usado como suplemento é “pura ilusão e não adianta em nada” na perda de peso. 

De acordo com a médica endocrinologista Cíntia Cercato, do grupo de obesidades do Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo), não existe nenhum estudo científico que prove esta característica do produto.

Procedimentos para não frustrar sua viagem à Venezuela ou Guiana

29/03/2012
Foto: Arquivo/Folha


Neidiana Oliveira/Folhabv



Boa Vista -Mesmo com um movimento intenso de compras nas fronteiras com Venezuela e Guiana, muitas pessoas ainda não conhecem as regras impostas pela Receita Federal do Brasil (RFB) para o trânsito de mercadorias compradas naqueles países. Quantidade de produtos, em que situação ocorre o pagamento de impostos e quais os documentos necessários são alguns dos quesitos orientados pela Receita.


Fazer compras nos países vizinhos virou alternativa para os brasileiros, que aproveitam as os preços baixos oferecidos do outro lado da fronteira. Bebidas, sabão e produtos alimentícios são os principais produtos adquiridos na Venezuela, enquanto na Guiana são os tênis, roupas e acessórios de marcas renomadas. 

Inscrições do concurso para 81 vagas na UEA começam no dia 9

28/03/2012

O salário mensal chega a R$ 8,3 mil para mestres. Os professores vão atuar nas cidades de Itacoatiara, Parintins, Tabatinga e Tefé 

Foto: Divulgação


Portal Amazônia, com informações da assessoria.


MANAUS- As inscrições do concurso público para suprir 81 vagas de professores com especialização e mestrado, para atuar nas unidades a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) nas cidades de Itacoatiara, Parintins, Tabatinga e Tefé começam no próximo dia 9 de abril e seguem até o dia 9 de maio no Amazonas. O salário mensal chega a R$ 8,3 mil para mestres. O edital está disponível no portal da universidade
Até o fim deste primeiro semestre, serão lançadas, no total, 320 vagas para professor nas cinco unidades da capital e para quatro municípios do interior do Amazonas. São 31 vagas para o Centro de Estudos Superiores de Tefé (Cest), 18 para o de Tabatinga (Cestb), 23 para Parintins (Cesp) e nove para o de Itacoatiara (Cesi), em 28 áreas – 70 para professor auxiliar e 11 para assistente.

Festival Folclórico de Parintins




O Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas tem sua história representada pelos grupos de boi-bumbá ou bumba meu boi. É possível identificar nas apresentações folclóricas componentes de várias culturas, como a ibérica e a árabe. No entanto, a cultura indígena, é que dá as mais fortes características do folguedo, considerado a maior festa popular amazônica.

O espetáculo grandioso atrai milhares de turistas do Brasil e do mundo, não só pela riqueza cênica, como pela criatividade dos artistas que a cada ano, inovam suas criações, levando para a arena do bumbódromo a riqueza do folclore da região.

O boi é representado, durante todo o mês de junho, em todos os estados amazônicos como parte das festejos juninos. São Festas mais animadas no Norte do País, do que o próprio Carnaval. 

Parintins: Em Parintins, no entanto, a festa ganhou maior projeção, com a realização do Festival Folclórico de Parintins. A beleza exuberante e exótica da região já justifica a visita ao festival folclórico de Parintins. 

Com mais de cem mil habitantes, o município de Parintins fica a 420 Km de Manaus, na ilha fluvial de Tupinambara, e está localizado no Baixo Amazonas, quase na fronteira com o estado do Pará. 

Como chegar: Pode-se chegar à cidade por vias aérea e fluvial. Os vôos saem de Manaus ou de Santarém, no Estado do Pará, e têm duração de aproximadamente uma hora. 

De barco, a viagem até Parintins dura, em média, de 12 a 24 horas, dependendo do tipo de embarcação e do percurso escolhido. 

O trecho Manaus-Parintins, que desce o rio, é normalmente feito em 12 horas. O retorno leva muito mais tempo, pois navega-se contra as águas do rio. 

A maioria desses barcos funciona como hotéis, pois eles permanecem ancorados em Parintins 

Primeira etapa da festa: Durante os primeiros dez dias de festival, apresentam-se vários grupos folclóricos, com suas representações de lendas ao som de toadas e cantos indígenas, teatralizações de rituais, fantasias, figuras engraçadas e curiosas do imaginário da região. 

Apoteose da festa: A apoteose acontece no último final de semana do mês de junho, quando se apresentam as grandes atrações da Festa, os bois Garantido e Caprichoso.

Há décadas eles, e só eles, disputam a condição de melhor boi de Parintins. E quem escolhe é o público, que se divide entre o vermelho (cor do Garantido) e o azul (símbolo do Caprichoso). Ganha quem mais fizer vibrar a platéia. Razão pelo qual os grupos não poupam esforços nem economizam animação, levando para a arena do bumbódromo luxuosas fantasias, toadas e alegorias repletas de criatividade.

Garantido e Caprichoso: Os bois-bumbás de Parintins, Caprichoso e Garantido, existem desde 1913, mas o festival foi oficializado em 1966, transformando-se no maior espetáculo folclórico do Brasil e a segunda maior festa popular do mundo.

Bumbódromo: O Bumbódromo de Parintins, ou Centro de Convenções Amazonino Mendes, foi inaugurado em 24 de junho e aberto para o 22º Festival Folclórico, em 1988. O Bumbódromo tem 35 mil lugares, entre camarotes, arquibancadas especiais e arquibancadas gratuitas. Essas representam 95% dos lugares e são divididas em duas partes rigorosamente iguais para as torcidas do Caprichoso, representada pela cor azul, e a do Garantido, cor vermelha. Cada um dos lados da arquibancada é pintado com a cor de um Boi. 

Os quatro mil brincantes ( foliões ) e cada um dos grupos cantam e contam na arena do Bumbódromo a lenda do Boi-Bumbá. As fantasias e as alegorias, que podem chegar a 30 metros de altura, revelam a criatividade do povo local. Penas, cores, luzes e brilhos fazem um espetáculo apoteótico nos três dias de apresentações.

Os dois Bois dançam e cantam por um período de três horas, com ordem de entrada na arena alternada em cada dia. 

Disputa pacífica dos bois: O último final de semana de junho é dedicado exclusivamente aos espetáculos dos dois bumbás rivais, Caprichoso (azul) e Garantido (vermelho), que encenam um verdadeiro ritual amazônico com Pai Francisco, Mãe Catirina, Tuxauas, Cunhã Poranga, Pajé e suas inúmeras tribos, lendas e rituais indígenas. Nos três dias do Festival, a arena do Bumbódromo se divide meio a meio em azul e vermelho. As torcidas jamais se misturam e, durante a apresentação de um grupo, a torcida do outro não pode se manifestar. 

Garantido: O Boi Bumbá Garantido foi fundado em 1913, por Lindolfo Monteverde, na baixa do São José, onde fica o seu curral. Tornou-se uma associação em maio de 1982.Caprichoso: O Boi Bumbá Caprichoso também foi fundado em 1913, por Emídio Rodrigues Vieira. O Caprichoso é conhecido como o boi da parte de baixo da cidade, onde está o seu curral. 

Importante saber: Em Parintins, um torcedor jamais fala o nome do outro Boi, e usa apenas a palavra "contrário" quando quer se referir ao opositor. São proibidas vaias, palmas, gritos ou qualquer outra demonstração de expressão quando o "contrário" se apresenta. Cada torcida contrária permanece em silêncio, pois qualquer manifestação pode originar na perda de pontos.

Música: A música, que acompanha durante todo o tempo é a toada, acompanhada por um grupo de mais 400 ritmistas.O canto das toadas vem da pequena ilha de Parintins. Os dois Bois dançam e cantam por um período de três horas, com ordem de entrada na arena alternada em cada dia. As letras das canções resgatam o passado de mitos e lendas da floresta amazônica. Muitas das toadas incluem também sons da floresta e canto de pássaros.

Ritual: O ritual dos Bumbás mostra a lenda de Pai Francisco e Mãe Catirina que conseguem, com a ajuda do Pajé, fazer renascer o boi do patrão. Conta a lenda que Mãe Catirina, grávida, deseja comer a língua do boi mais bonito da fazenda. Para satisfazer o desejo da mulher, Pai Francisco manda matar o boi de estimação do patrão. Pai Francisco é descoberto, tenta fugir mas é preso. Para salvar o boi, um padre e um médico são chamados (o pajé, na tradição indígena) e o boi ressuscita. Pai Francisco e Mãe Catirina são perdoados e há uma grande comemoração O Garantido, considerado o "boi do povão", acumula 21 vitórias contra 15 do Caprichoso, "o boi da elite". 

Personagens da Festa 

Apresentador: A ópera do Boi tem um apresentador oficial, que comanda todo o espetáculo. O levantador de toadas faz a trilha sonora e dá um show de interpretação, transmitindo empolgação à sua Galera (torcida). 

Batucada do Garantido e Marujada de Guerra do Caprichoso: A bateria com suas batidas precisas e contagiantes, cadencia o ritmo da toada, de letras épicas, poéticas e sedutoras. 

Amo do Boi : O Amo do Boi, com seu jeito caboclo, exalta a originalidade e a tradição do folclore, fazendo soar o berrante e tirando o verso em grande estilo. É a chamada do Boi, que vem para bailar. 

Sinhazinha da Fazenda : E para saudar o Boi, vem aí a Sinhazinha da Fazenda, que chega toda brejeira, com seu vestido rendado e sua dança faceira. Pai Francisco e Mãe Catirina, juntamente com os bonecos gigantes, trazidos pela Dona Aurora, figura tradicional do Boi de Parintins, também participam. Figuras Típicas Regionais e Lendas Amazônicas encantadoras fazem aflorar os sentimentos de amor e paixão. Alegorias gigantes se movimentam. Coreografias e fantasias originais, com luz teatral e fogos, dão um brilho especial ao espetáculo.

Porta Estandarte, Rainha do Folclore e Cunhã Poranga: Porta Estandarte e Rainha do Folclore dão um banho de charme, beleza e simpatia. E na sequência, o grande mito feminino do nosso folclore: Cunhã Poranga! A moça mais bela da tribo dá um show de magia, irradiando toda a sua beleza nativa, de olhar selvagem, com seu lindo corpo emoldurado de penas. Aparece aqui o elemento indígena, incorporado à festa do Boi no folclore amazônico. 

Tribos: Dezenas de Tribos Masculinas e Femininas, com suas cores vibrantes, compõem um cenário tribal delirante, de coreografias deslumbrantes. Os Tuxauas Luxo e Originalidade são um primor de beleza.

Ritual: No apogeu da apresentação, acontece o Ritual, uma dramatização teatral comovente, culminando sempre com a mágica e misteriosa intervenção do Pajé, o poderoso curandeiro e temido feiticeiro, que faz a dança da pajelança. É a grande apoteose da noite. 

Galera: A Galera (torcida) dá um show à parte. Enquanto um Boi se apresenta, sua Galera participa com todo entusiasmo. Seu desempenho também é julgado. Do outro lado, a Galera do contrário (adversário) não se manifesta, ficando no mais absoluto silêncio, num exemplo de cordialidade, respeito e civilidade. 

Jurados: Os jurados são sorteados na véspera do Festival e todos vêm de outros estados. Pela proximidade, pessoas do norte são vetadas. O requisito é ser estudioso da arte, da cultura e do folclore brasileiro. Mais de 20 itens são julgados, à luz de um regulamento simples, claro e preciso. 

Vencedor: Depois da apuração, o Boi com maior pontuação nas 3 noites é proclamado campeão. E faz uma grande festa. Ao perdedor, resta o bem humorado protesto. E aturar as gozações do vencedor. 

Principais palavras em Tupi e expressões típicas do local: Aluá - bebida fermentada, feita a partir do arroz ou do milho Arraial - Comércio de comidas típicas e atividades sócio-culturais Asa-dura - avião Banzeiro - ondas de rio muitos altas Borduna - cassetete Brincante - folião do Boi-Bumbá Caqueado - estilo Carapanã - muriçoca Contrário - Denominação dada ao torcedor do outro boi, em época de festival a rivalidade é tão grande que se recusam a pronunciar o nome do boi "contrário" Cunhã - mulher Cunhã-poranga - mulher bonita Figura - Personagem do boi, exemplo: Bicho folharal, Dona Aurora, Neguinho do Campo Grande etc... Galera - Torcida Marujada de Guerra - Nome dado a batucada do Caprichoso Palminha - Dois pedaços de madeira retangular (itaúba ou sucupira) usado para marcar o ritmo das toadas Panuveiro - confusão QG - local onde são confeccionadas as fantasias Quiriri - tristeza Toada - Música Tripa - pessoa que dança vestido de boi Tacanhoba - tanguinha. 

Fonte: O Magnífico Folclore de Parintins, de Tonzinho Saunier e Embratur

Site: Caprichoso

Defesa Civil mapeia áreas de Manaus a serem atingidas por enchente

27/03/2012

Na bacia do Solimões, no município de Careiro, os níveis estão 25 centímetros acima dos registrados na mesma data em 2011.

Cheia do Rio Negro em 2009.foto: Gláucia Chair



Jornalismo portalamazonia


MANAUS - Dados divulgados nesta segunda-feira (26) mostra que o nível do Rio Negro em Manaus é o maior registrado para o dia 23/03 em toda a série histórica, marcando 27 centímetros acima do registrado no mesmo período da maior cheia, em 2009.
Na bacia do Solimões, no município de Careiro, os níveis estão 25 centímetros acima dos registrados na mesma data em 2011. Já na bacia do Purus, em Boca do Acre/AM, os níveis d’água estão em declínio. Na bacia do Amazonas, em Parintins, o nível está 3cm acima do registrado na mesma data do ano da maior cheia da estação.

8 crianças estão com suspeita da doença

02/04/2012
Foto: Arquivo/Folha


Yana Lima

Boa Vista -Até ontem, oito crianças yanomami estavam internadas no Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA) com diagnóstico de influenza e estão sob investigação para análise da possibilidade de estarem infectadas pelo vírus H1N1, a chamada de gripe suína. Até o momento, nenhum caso foi confirmado no Estado recentemente. As suspeitas sobre a circulação do micro-organismo vieram à tona depois da morte de um bebê indígena, de seis meses, na última terça-feira, 27, na Casa de Saúde Indígena (Casai).

A equipe do hospital nega que a morte tenha relação direta com o quadro de síndrome gripal apresentada pela criança. O quadro dos outros indígenas internados não é considerado grave. Roraima possui 10% da população de índios do país; no Estado, os indígenas representam 20% dos habitantes.

Já foi confirmado que os indígenas estão com o vírus da gripe (influenza A), mas o subtipo - se é a sazonal ou a H1N1 - será descoberto por meio de exame específico. O material foi coletado e encaminhado para o Laboratório Central de Roraima, e de lá segue para o Instituto Evandro Chagas, no Pará. O resultado das análises demora uma média de 20 dias para ficar pronto. 

Com relação ao caso da morte do bebê, supostamente devido ao vírus, a enfermeira da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do HCSA, Cecília Bessa, explicou que a criança esteve internada na unidade hospitalar e apresentava diarréia. Depois de sua alta hospitalar, ao ser encaminhada para a Casai, apresentou insuficiência respiratória, tendo que ser reinternada no HCSA, onde seu quadro piorou e culminou com a sua morte. “O diagnóstico está sendo mantido em prontuário, mas não está relacionado com o H1N1”, disse. 

A enfermeira afirmou que a morte aconteceu em uma manhã e na tarde do mesmo dia, outras crianças da mesma etnia foram internadas com sintomas de gripe, o que pode ter induzido a população a relacionar os casos. Mas não há nenhum laudo que comprove a existência de um surto do vírus.

Em uma reunião com o Distrito Sanitário Especial Yanomami (Dsei Yanomami), da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), o número foi considerado como normal para o período, de modo que de janeiro a abril seriam mais comuns os casos de doenças respiratórias nas comunidades. “Estamos em contato com o Dsei Yanomami e já estamos tendo um trabalho de parceria, pois se houver confirmação [de casos de H1N1], estaremos preparados para receber”, concluiu. 

Para uma avaliação da situação geral nas comunidades indígenas em relação à possível de incidência da doença entre os yanomami, a reportagem tentou contato com o Distrito Especial de Saúde Indígena Yanomami (Dsei Yanomami), por meio da Sesai, e com a Casa de Apoio à Saúde Indígena (Casai), no entanto, não obteve êxito. Está agendada para hoje uma reunião entre representantes da Sesai e a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau)

VACINAÇÃO - A Campanha de Vacinação contra a influenza A em Roraima acontecerá de 5 a 25 de maio. A estimativa é aplicar cerca de 107.500 doses em todos os municípios do Estado.

O grupo prioritário serão crianças de até dois anos, grávidas, maiores de 60 anos e profissionais da área de saúde. Até o final deste mês, o Ministério da Saúde enviará as doses da vacina para as unidades de saúde.

Desde o ano passado Roraima não registra casos da doença, que em 2009 matou duas pessoas. À época, 77 casos de incidência do H1N1 foram notificados no Estado. Desses, 38 tiveram confirmação e 39 foram descartados. Não houve caso de indígena contaminado pela gripe suína.

Japão vai doar recurso para catadores

26/03/2012
Foto: Arquivo/Folha


Vanessa Lima



Será assinado hoje, durante solenidade no Estado do Amazonas, o contrato de doação de US$ 98.641,00, firmado entre o Consulado Geral do Japão em Manaus e a Federação das Indústrias do Estado de Roraima (Fier), para a aquisição de máquinas e equipamentos para atender a Cooperativa Unirenda.

A assinatura do contrato será feita pelo cônsul-geral do Japão em Manaus em exercício, Hiroaki Aizawa, e pelo presidente da Fier, Rivaldo Fernandes. A doação será realizada por meio do Programa de Assistência para Projetos Comunitários (APC) do Governo do Japão.

Chico Anysio morre aos 80 anos

24/03/2012




Morreu às 14h52 desta sexta-feira (23), aos 80 anos, o humorista Chico Anysio. Segundo nota divulgada pelo Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio, onde ele estava internado havia três meses, o humorista morreu após uma parada cardiorrespiratória, causada por falência múltipla dos órgãos, decorrente de choque séptico causado por infecção pulmonar. Ao longo de seus 65 anos de carreira, o cearense Chico Anysio criou mais de 200 personagens e foi um dos maiores humoristas do Brasil com destaque no rádio, na TV, no cinema e no teatro (abaixo, nesta reportagem, relembre sua trajetória). Ele deixa oito filhos e completaria 81 anos no dia 12 de abril.

O corpo de Chico Anysio será velado no Theatro Municial, no Centro do Rio. O velório será será aberto ao público a partir das 12h. No domingo (24), ele será cremado no Cemitério do Caju, na Zona Portuária. O governador do estado do Ceará, Cid Gomes, decretou luto oficial no Estado, por 3 dias, por causa da morte do humorista Chico Anysio.

Segredos medicinais das plantas amazônicas

Foto: Shutterstok


Fonte: Portalamazonia

Quais doenças as plantas amazônicas são capazes de curar? Antes mesmo de pesquisadores iniciarem estudos relacionados ao assunto, o homem amazônico já utilizava as ervas da região na medicina tradicional. Riquezas como estas dão orgulho até para quem nasceu fora da Amazônia.
Natural do interior de São Paulo, o professor e pesquisador Moacir Biondo, almejava desbravar a Amazônia ainda na infância. “Desde pequeno, eu tinha um grande desejo de conhecer a região. Quando jovem, comprei uma mochila coloquei nas costas e cheguei aqui”, contou.
Ao chegar na Amazônia, Biondo concretizou a paixão pela Floresta. “Naquele tempo, vir para a Amazônia era a mesma coisa que dizer que vai para o Japão atualmente. Era muito distante. Chegando aqui, conheci todos os estados da região. Daí nasceu essa vontade de estudar/pesquisar as plantas medicinais da região, conhecer os seus segredos e mistérios, atividade que pratico até hoje”, destacou.
Plantas medicinais
Populações tradicionais da Amazônia buscam na medicina alternativa a cura ou tratamento para diversas doenças. Segundo o cientista do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Ruan Revila, na região existem cinco mil plantas, destas 1.500 são medicinais.
De acordo o pesquisador, no início da colonização os acompanhantes dos colonizadores já usavam as plantas medicinais para curar doenças. Ele acredita que, por meio da literatura, as pessoas passam a ter conhecimento do efeito das plantas medicinais. Com 40 anos de pesquisa sobre plantas amazônicas, o pesquisador afirmou que a tradição passa de geração para geração.
Para evitar o uso indiscriminado de plantas medicinais, a Portaria nº 3.916/GM, do Ministério da Saúde,  criou o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos que prevê o uso de ervas em tratamentos de saúde. Outra Resolução da Comissão Interministerial de Planejamento e Coordenação – CIPLAN Nº 08, de 08/03/1988, regulamenta a prática de Fitoterapia nos serviços de saúde do país.
Foto: Arquivo Portal Amazônia

Pesquisas revelam potencial
O conhecimento tradicional também norteia pesquisas na região. O doutor em biotecnologia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Renilto Frota Corrêa, estudou três plantas amazônicas com potencial para a Odontologia. A partir das pesquisas, Corrêa e sua equipe criaram dez produtos que combatem a cárie dentária.


Matança de jacarés no Amazonas

23/03/2012

A carne dos animais – assim como a de botos - é usada como isca para a pesca da piracatinga.

Foto: Divulgação/Ipaam


Redação Jornalismo portalamazonia

MANAUS  Por onze dias, as Reservas de Desenvolvimento Sustentáveis (RDS) Amanã e Mamirauá estiveram no centro de uma operação contra crimes ambientais. Nesse período, fiscais flagraram um caso grave: a matança de jacarés. A carne dos animais – assim como a de botos – é usada como isca para a pesca da piracatinga.
A ação denominada “Operação Tambaqui” percorreu o Rio Solimões, onde apreendeu 481 quilos de carne de jacaré e mais 12 exemplares de jacarés inteiros. Alguns dos animais mediam mais de 4 metros. Junto com eles, os fiscais encontraram 390 quilos de sal, utilizado na salga dos materiais.

Alerta para contaminação de mananciais na Amazônia

22/03/2012

A construção desordenada de poços artesianos coloca em risco a conservação dos lençóis freáticos e fontes de água.

Foto: Arquivo portalamazonia


Vanessa Brito portalamazonia

MANAUS - No dia Mundial da Água, comemorado nesta quinta-feira (22), o alerta é para a falta de gerenciamento dos recursos hídricos. O fator é uma ameaça para a conservação do manancial que pode estar com os dias contados. O Amazonas possui a maior reserva de água doce do mundo, mas isso pode acabar. Na avaliação do gerente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marco Antônio Oliveira, a construção desordenada de poços artesianos coloca em risco a conservação das águas subterrâneas e das fontes de água da bacia amazônica – e pode levar à escassez do recurso.

Google Street View disponibiliza imagens em 360º da Amazônia

22/03/2012
Foto: Reprodução/Google



Redação Jornalismo Portalamazonia


MANAUS  Internautas dos Estados Unidos, Japão, Europa ou de qualquer outra parte do mundo agora podem passear de barco pelos rios amazônicos sem sequer sair do lugar. Impossível? Não mais! O Street View, ferramenta do Google que explora lugares por meio de imagens em 360 graus no nível do solo. As imagens foram apresentadas nesta quarta-feira (21), Dia Mundial da Floresta.
O efeito panorâmico é resultado da junção de 50 mil fotos, registradas em agosto do ano passado. ‘Costuradas’, elas mostram imagens dos rios, da floresta e comunidades na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro. As imagens foram feitas com câmera tripé, em comunidades entre os municípios de Iranduba e Novo Airão, a 180 quilômetros de Manaus.

Navio do Greenpeace navega pela Amazônia em favor da campanha Desmatamento Zero

Foto: Luis Albuquerque




O navio Rainbow Warrior, do Greenpeace, está navegando pela Amazônia e deve percorrer o litoral brasileiro, pelos próximos três meses, em busca de assinaturas para a aprovação de um projeto de lei popular contra o desmatamento. A campanha Desmatamento Zero pretende recolher 1,4 milhão de assinaturas para iniciar a tramitação no Congresso do projeto de lei.

O navio, construído de forma ambientalmente sustentável, é usado internacionalmente pelo Greenpeace em seus protestos. Além de recolher assinaturas, a embarcação também será aberta ao público e sediará seminários. 

“A gente vai fazer dele [navio] uma plataforma de viagens pelo país para discutir o desmatamento zero e as energias renováveis, no bojo da Rio+20. Ele já saiu de Manaus, vai participar de uma série de atividades pela região amazônica, inclusive com paradas em Macapá e Belém. E ele faz um roteiro pela costa brasileira, que inclui Recife e Salvador, e para no Rio para a Rio+20”, disse o coordenador da campanha Desmatamento Zero, Marcio Astrini. 

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) será realizada no Rio de Janeiro de 20 a 22 de junho. Depois do evento, o navio ainda faz uma parada em Santos (SP) e deixa o Brasil no dia 5 de julho. 

O Greenpeace também pretende recolher assinaturas nas ruas do país. Segundo Astrini, o projeto de lei quer acabar com as permissões para desmatamento de matas nativas do país, com exceção dos casos que envolverem interesse nacional. 

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Amazônia teve 207,6 km2 (equivalente a mais de 20 mil campos de futebol) de sua área desmatada em novembro e dezembro do ano passado, 50% a mais do que o registrado no mesmo período do ano anterior. 

Fonte: Agência Brasil

Ministério da Justiça vai liberar R$ 8,3 milhões para obras no Sistema Prisional de Roraima

21/03/2012



Fonte: Folha de Boa Vista



Boa Vista - O secretario de Justiça e Cidadania, general Eliéser Girão Monteiro Filho recebeu nesta terça-feira (20) em seu gabinete a visita do diretor de Políticas Penitenciárias do Ministério da Justiça, Luiz Fabrício Vieira Neto. Vieira veio ao Estado conhecer os projetos já em andamento, os que serão elaborados e os que aguardam liberação de recursos junto ao Governo Federal.

Como diretor de Políticas Penitenciárias, caberá a Vieira Neto administrar a aplicação do fundo de R$ 1 bilhão criado pela presidente Dilma Rousseff para financiar a construção de novos presídios no país.

Rios Japurá, Juruá e Madeira



Fonte: portalamazonia




Rio Japurá

Nasce em altitudes bastante elevadas,ao sul da Colômbia. Sua extensão é estimada em 2.100 km,sendo 1.367 km em território colombiano e 733km no Brasil, tendo sua foz em delta com oito ramificações. A sua bacia hidrográfica se estreita na foz e se alarga nas nascentes ,a largura máxima da faixa é de cerca de trezentos quilômetros e o comprimento é de mil e seiscentos quilômetros. 

Após o trecho de corredeiras na Colômbia ,o rio japurá entra em território brasileiro apresentando-se longo porém pouco profundo com inúmeras ilhas dentro de seu leito. 

Com período de águas altas que ocorrem entre março e julho chegando a três metros. 

Na época de águas baixas reduz para 1.20m que acontece no mês de julho a fevereiro. 

Rio Juruá

Rio Juruá tem cerca de 3.350km de extensão.O seu período de águas altas ocorrerem em fevereiro e abril e nos meses de julho a setembro ocorre o período de água baixa sendo também o mais sinuoso dos rios da Amazônia.

O alto Juruá não apresenta condições de navegabilidade. É de grande importância pois é a única via de interação dos municípios , uma vez que é o único acesso sendo a via de abastecimento de produções de grãos a partir do município de Caracaraí. 

Rio Madeira 

Rio Madeira pertence a bacia do rio Amazonas que banha os estados de Rondônia e Amazonas e tem extensão de 1450 km,habitado principalmente por botos. Nasce com o nome de rio Beni na cordilheira dos Andes recebendo então o nome de mamore-guarope e se tornado o rio madeira que traça a linha divisória entre Brasil e Bolívia. O rio Mamoré encontra-se pela margem esquerda do rio Beni. 

Na estação chuvosa o rio varia se profundidade , já na estação seca formam-se praias de água doce ,neste período pode se ver as grandes quantidades de pedras que se formam nas corredeiras. 

No tempo das cheias no mês de dezembro a maio o rio enche com as águas da chuva tornando-se um canal aberto à navegação. 

Metais terras-raras encontrados em RR

20/03/2012
Foto: Divulgação



ANDREZZA TRAJANO


Roraima detém metais vitais para a indústria de alta tecnologia. Estudo do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) aponta que 17 minerais que formam um conjunto de óxidos metálicos chamados terras-raras foram encontrados na região do Apiaú, em Mucajaí. Esses minerais conferem características especiais a ligas metálicas utilizadas em equipamentos de última geração, como tablets, telefones celulares e lasers. 

São difíceis de ser encontrados com alto grau de pureza e concentração. São bons condutores de eletricidade e de calor, além de altamente magnetizáveis. É o caso do mineral neodímio, que em uma combinação com ferro e boro produz um imã responsável pela vibração do telefone celular. 

Passeata e protesto marcam greve dos servidores municipais em Roraima

Servidores da Prefeitura de Boa Vista paralisam atividades por tempo indeterminado e reivindicam melhorias salariais


Foto: Emmily Melo/Portal Amazônia


Emmily Melo/Portal Amazônia 




BOA VISTA – Servidores municipais de Boa Vista iniciaram uma greve trabalhista por tempo indeterminado nesta segunda-feira (26). Os manifestantes do quadro geral e magistério reivindicam melhorias salariais e a criação do plano de cargos e carreira, além de aumento do abono salarial para R$ 400, atualmente pago no valor R$ 18o.

Conforme o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Boa Vista (Sitram), os servidores do quadro geral não recebem reajuste salarial há nove anos. Além disso, a criação de cargos, carreira e remuneração também não foi realizada.

O Sindicato cobra ainda a criação imediata da Gratificação de Incentivo à Docência (GID) para os professores em sala de aula. Segundo a presidente do Sitram, Sueli Cardoso, a greve será por tempo indeterminado até ser firmado um acordo com o prefeito de Boa Vista, Iradilson Sampaio.

Sueli explicou ao portalamazonia.com que para a criação do plano de cargos e carreiras, o prefeito Iradilson deveria enviar os projetos de Lei à Câmara até o próximo dia 6 de abril, 180 dias antes do início das eleições municipais – prazo quando a legislação eleitoral veta qualquer aumento com despesa de pessoal. “Até agora o prefeito não enviou os projetos, como o prazo é curto, pedimos que seja incluído ao nosso salário auxílio alimentação e um aumento do abono salarial para R$ 400”, disse.

Em nota, a Secretaria Municipal de Administração e Gestão de Pessoas (SMAG) informou que trabalha nos projetos de lei de planos de carreira, com prioridade ao da Saúde, em razão do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Estadual (MPE), que deverá ser enviado à Câmara Municipal o mais breve possível.

Justição aponta critérios para greve

Os manifestantes iniciaram a greve em frente ao prédio da Prefeitura de Boa Vista. Com um pedido de liminar concedido pelo Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, os manifestantes ao movimento grevista deverão manter uma distância de 200 metros dos órgãos municipais. Conforme a decisão, apenas deverá ter acesso àqueles que foram admitidos para negociações.

Insatisfeitos com a medida, os manifestantes permaneceram por 2 horas em frente à Prefeitura e seguiram em passeata para o Palácio do Governo.

Outro lado

A Secretaria Municipal de Administração e Gestão de Pessoas (SMAG) informou já trabalha na elaboração dos planos de carreira da área de Saúde. Logo em seguida, as ações serão voltadas para o plano dos servidores do quadro geral, abrangidos pela Lei N° 712/03.

Em nota, a pasta informou que “não é intenção da atual administração protelar esta situação”.

Veja na íntegra:

A Secretaria Municipal de Administração e Gestão de Pessoas (SMAG) informou que está trabalhando nos projetos de lei de planos de carreira, priorizando o da Saúde, em razão do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Estadual (MPE), que deverá ser enviado à Câmara Municipal o mais breve possível.

Logo em seguida, as ações serão voltadas para o plano dos servidores do quadro geral, abrangidos pela Lei N° 712/03. Não é intenção da atual administração protelar esta situação.

Quanto às faltas imputadas aos servidores que participaram da greve no final do ano passado, o Município não seria obrigado a fazer o estorno dos salários, uma vez que o movimento foi considerado irregular pela Justiça. No entanto, houve uma determinação do prefeito Iradilson Sampaio para que se efetuasse o pagamento em folha, o que ocorrerá neste mês de março.

O pagamento não foi realizado antes porque, por orientações dos órgãos fiscalizadores, especialmente do Tribunal de Contas Estadual (TCE), o Município deve se abster em confeccionar folha de pagamento suplementar.

Sobre o abono, a SMAG informa que está realizando estudos dos impactos financeiros e orçamentários, para então discutir com o sindicato. Em relação ao auxílio alimentação, salienta-se que esta é uma proposta do Executivo Municipal e não do Sindicato.

No que se refere ao aumento aprovado pela Câmara para os subsídios do prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores, é importante ressaltar que por força da Lei Orgânica do Município o mesmo só é válido de uma legislatura para outra. Logo, os reajustes não estão sendo colocados em prática, o que deve ocorrer apenas em janeiro de 2013, quando se iniciará a nova legislatura municipal.

Greve prejudica atendimento de Saúde a mais 50 mil indígenas

19/03/2012

Os grevistas reivindicam regularização de pagamentos atrasados. Aproximadamente, 56 mil indígenas ficarão sem atendimento.

Foto: Divulgação


Emmily Melo - portalamazonia 

BOA VISTA – O Sindicato dos Trabalhadores em Áreas Indígenas em Roraima (Sintrain), anunciou paralisação das atividades por tempo indeterminado de 1.400 trabalhadores. As equipes para atender a população indígena foram reduzidas a 30%. Com isso, aproximadamente 56 mil indígenas atendidos pelo sistema de saúde serão prejudicados enquanto não houver acordo com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESA.
Os trabalhadores exigem melhores condições de trabalho e a regularização dos pagamentos atrasados, atualmente realizado pela Missão Evangélica Cauá, empresa conveniada a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).A confirmação da greve ocorreu após assembleia realizada na última sexta-feira (16).

Filhotes de tambaqui são distribuídos no interior do AM

23/03/2012

Os 30 mil alevinos de tambaqui foram produzidos no município de Manaquiri, interior do Amazonas, pelo Projeto “Piscicultura Familiar”

Foto: Divulgação



Portal Amazônia, com informações da assessoria


MANAUS- O Governo do Estado do Amazonas, por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Amazonas (Idam), Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) e Secretaria de Pesca e Aquicultura (Sepa), entregou na última terça-feira (20), para trinta piscicultores de Manaquiri (a 60 km de Manaus), 30 mil alevinos (filhotes) de tambaqui, produzidos no próprio município.
A Unidade Local do Idam/Manaquiri prestou toda assistência técnica, desde a construção do primeiro tanque, até o processo de formação dos alevinos. O técnico do Idam, responsável pelo setor de pesca e aquicultura, Ricardo Sobreira, ainda deu informações aos piscicultores sobre o manejo adequado para a produção do pescado.
Para ajudar no incremento da atividade no município, a Prefeitura elaborou um projeto para construção de mais dois tanques com uma capacidade para 100 mil pós-larvas para prática da alevinagem em Manaquiri. A intenção é atender a demanda crescente de alevinos registrada devido ao projeto “Piscicultura Familiar”.
Projeto
O projeto é o resultado da parceria entre IIdam,Sepror e Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e prefeituras municipais, associações de produtores e a iniciativa privada, com o objetivo de melhorar a disponibilidade em quantidade e qualidade de alevinos para piscicultura familiar, através do aumento da produtividade, diminuição de perdas, sazonalidade e melhoria da eficiência do sistema de produção numa visão de desenvolvimento com sustentabilidade.

Começa temporada dos ensaios dos bumbás de Parintins em Manaus

24/03/2012

As Associações Folclóricas prometem mostrar um grande espetáculo comandado por itens, Batucada e Marujada


Boi Caprichoso e Boi Garantido/ Foto: Divulgação


Hémilly Lira Portal Amazônia



MANAUS – Vai começar a temporada dos ensaios dos bumbas de Parintins, em Manaus. A abertura acontece com a apresentação dos Bois Garantido e Caprichoso, neste sábado (24), no Sambódromo, a partir das 21h. As Associações Folclóricas prometem mostrar um grande espetáculo comandado pelos itens, Batucada e Marujada, além dos torcedores azuis e vermelhos.

A programação dos ensaios antecede o Festival Folclórico de Parintins realizado no mês de junho no município de Parintins (315 quilômetros de Manaus). Pelo lado vermelho, os detalhes estão fechados e o ‘Boi do Povão’ promete fazer um grande show na abertura da temporada 2012. No elenco estão confirmados Sebastião Júnior, banda Batucada, Israel Paulain e toda tropa que faz parte do movimento.

Segundo Rivaldo Pereira, o Movimento Amigos do Garantido está trabalhando há meses para viabilizar o calendário de eventos. “Estamos em total sintonia com Parintins e as equipes que compõe o Movimento. Por isso, vamos manter a tradição e as atividades oficiais como o café da manhã e a tradicional missa para artistas, itens, dirigentes e sócios”, adianta Rivaldo.

Já o Caprichoso entra no palco a partir de meia noite e leva a marujada para embalar a apresentação de todos os itens, sob a voz do levantador de Toadas, David Assayag. No elenco estão confirmados Jr. Paulain, Edilson Santana, Renato Freitas, Salomão Rossy ,Marujada de Guerra, Corpo de Dança Caprichoso , Torcida Raça Azul e muito mais.

Os ensaios do Boi Azul, em Manaus, vão explorar tema de 2012, Viva a Cultura Popular. “Vamos usar todas as toadas do CD deste ano, com ênfase nas coreografias prepararando a galera para a na Arena, nos dias do Festival”, destacou Keynes.

Keynes também destacou que amanhã começam as comemorações dos cem anos do Boi-Bumbá Caprichoso e os 25 anos de Bar do Boi, primeiro evento promovido de Boi em Manaus. “Esse movimento cresceu e, se tornou um dos protagonistas da divulgação do Festival de Parintins, em Manaus. Portanto, essa temporada vai ser recheada de surpresas e preparativos para marcar o início dessas comemorações”, disse o presidente.

No próximo sábado (31), será a vez de o Garantido fazer o espetáculo sozinho. Os dois Bumbás juntos fecham a programação no dia 23 de junho.